top of page
  • Foto do escritorClinica

Desmistificando a ABA 40 Horas: Entre Mitos e Verdades



Desmistificando a ABA 40 Horas: Entre Mitos e Verdades


Em 1987, o psicólogo norueguês Ivar Lovaas conduziu um estudo revolucionário envolvendo 59 crianças autistas, onde 47% daquelas que receberam 40 horas semanais de intevenção baseada na ciência ABA (Análise do Comportamento Aplicada) apresentaram ganhos significativos, permitindo sua transição para classes regulares sem suporte adicional. Esse marco gerou debates sobre a eficácia da ABA e o quanto de intervenção é realmente necessário.


O Mito da Quantidade Absoluta: 40 Horas como Padrão?

A ideia de que "mais é melhor" ganhou força, mas é crucial compreender que a intensidade do ABA não está estritamente vinculada à quantidade de horas. O número pode ser mais uma questão contratual do que uma necessidade terapêutica. A verdadeira intensidade se refere à frequência das interações terapêuticas e ao nível de envolvimento na vida diária do indivíduo.


Qualidade sobre Quantidade: ABA na Vida Real

O termo "intensivo" na ABA vai além das horas de terapia. A intervenção visa melhorar a qualidade de vida em ambientes reais, seja na escola, em casa, no parque, no supermercado, no hospital e em todos os ambientes da inserção humana social. É uma ciência que busca incorporar-se à vida cotidiana do indivíduo.


ABA "Naturalista": A Chave para a Vida Diária

A ABA "Naturalista" destaca-se ao integrar ambientes e situações cotidianas para promover o aprendizado e a aquisição de habilidades. Estudos e revisões indicam que essa intervenção, ao envolver diretamente pessoas do convívio diário da criança autista, como pais, professores e avós, é mais flexível, individualizada e relevante para a vida diária.


Intensidade Significa Qualidade e Relevância

É essencial compreender que a intensidade não se limita à quantidade de horas, mas à qualidade e relevância das interações terapêuticas. O impacto real ocorre quando a intervenção baseada na ciência ABA se torna integrada e aplicável aos desafios e contextos específicos da vida da criança autista.


Conclusão: Indo Além dos Números

Desmistificar a ABA 40 horas significa reconhecer que a verdadeira intensidade está na adaptação da intervenção à vida real. Mais do que horas, é sobre construir um Plano de Intervenção Comportamental (PIC) que seja significativo, eficaz e transformador na jornada única de cada criança com Transtorno do Espectro do Autismo (TEA), Transtorno do Desenvolvimento Intelectual (TDI), Atraso Global do Desenvolvimento, Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade (TDAH) e outros Transtornos do Neurodesenvolvimento



Dra. Valéria Gandolfi Geraldo

Pediatria - Neurologia Pediátrica

CRM-SP: 105.691 / RQE: 26.501-1


2 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page